Os produtores de fertilizantes dos EUA estão se beneficiando com a revolução do gás de xisto.

Compartilhe

O fertilizante contém nitrogênio, um ingrediente importante que ajuda os agricultores a reabastecer os nutrientes do solo. O nitrogênio é um dos três principais macronutrientes – juntamente com fósforo e potássio – necessários para o crescimento das plantas. O gás natural é usado no processo como fonte de hidrogênio (H) para combinar com o nitrogênio (N) para formar a amônia (NH3) que é a base do fertilizante nitrogenado.

 

O consumo mundial de fertilizantes foi da ordem 190 milhões de toneladas nos anos de 2018/2019. Estados Unidos, Rússia e países do Oriente Médio estão emergindo como novos centros de produção. Novas capacidades nesses países está substituindo as importações. E os preços dos fertilizantes caem.

Os EUA eram importadores líquidos de fertilizantes nitrogenados há anos. Com novas plantas recém-construídas o balanço começou a inverter. Foi o “boom” da maior produção de gás natural nos EUA que alavancou sua indústria de fertilizantes. Como a cadeia de produção de fertilizantes nitrogenados depende do gás natural, as plantas de amônia precisam ser construídas em locais com fácil acesso a matéria-prima de baixo custo.