Empresa de gás natural da Argentina vende participação para investidor do Brasil.

Compartilhe

O Grupo Werthein argentino decidiu sair da empresa Transportadora Gas del Sur (TGS) finalizando a venda de suas ações a um grupo de investimento brasileiro, o grupo Safra. O grupo argentino é um dos mais tradicionais do país com atuação nas áreas do agronegócio, bens de consumo e financeiro, além da energia. O grupo brasileiro é um dos maiores conglomerados financeiros do mundo. Em julho de 2016, o Grupo Werthein se tornou parte do grupo de controle da TGS.

 

A TGS iniciou suas operações em 28 de dezembro de 1992, após o processo de privatização do setor energético argentino. Hoje, a TGS é o transportador de gás mais importante da Argentina e opera o mais extenso sistema de gasodutos da América Latina. É uma das empresas líderes na produção e venda de líquidos de gás natural (LGN) para o mercado local e de exportação.

 

Seus gasodutos, totalizando 9.231 km, conectam as bacias de gás Neuquina, San Jorge e Austral – ao sul e oeste do país – com os principais pontos de consumo nas regiões sul e central da Argentina, incluindo a Grande Buenos Aires e a cidade autônoma de Buenos Aires.  A TGS atua na produção e comercialização de líquidos de gás natural (LGN): etano, propano, butano e gasolina natural em suas unidades de Bahía Blanca: o Complexo Gral Cerri, onde ocorre a produção de líquidos de gás natural, e a Usina Galván, onde é realizado o armazenamento e expedição de produtos.