Emprego nos EUA: as demissões permanentes se consolidam.

Compartilhe

Os dados de emprego mais recentes no EUA estimam que mais de 20 milhões de americanos perderam seus empregos. E a projeção para 2020 é superior a 22 milhões. Em indústrias como a aviação, exploração de petróleo e montadoras, empresas grandes e pequenas, estão recorrendo a demissões permanentes. As previsões de que no início deste ano destacavam a venda de mais de 16 milhões de carros nos EUA agora estimam vendas de apenas 11 a 12 milhões.

.

Muitas demissões que há apenas um mês atrás foram rotuladas como “temporárias” agora são marcadas como “indefinidas” ou “permanentes”. Milhões de demissões devem elevar a taxa de desemprego ao nível mais alto desde a Grande Depressão. Qualquer que seja o número real verificado, o desemprego nos EUA subiu para o nível mais alto desde a Segunda Guerra Mundial, superando facilmente o recorde anterior de 10,8% em 1982.