Bloomberg: Os árabes continuam comprando participação em petroquímica. Agora na Índia.

Compartilhe

A empresa de petróleo da Arábia Saudita, a Saudi Aramco, está pronta para assumir uma participação de 20% no negócio de refino e petroquímica da indiana Reliance Industries. Este é o maior investimento estrangeiro na história da Reliance e também está entre os maiores investimentos estrangeiros na Índia. O negócio está avaliando em US$ 15 bilhões. A Saudi Aramco continua demonstrando grande interesse em acessar o mercado indiano, que tem boas perspectivas de crescimento a longo prazo.

 

A Reliance tem refinarias e é um importante fornecedor petroquímico na cadeia do poliéster e intermediários, além de operar crackers que produzem eteno e possuir capacidade de produção de poliolefinas em quatro locais na Índia. A Saudi Aramco, e a também saudita ADNOC, terão juntas 50% de participação em um mega projeto que contempla uma refinaria e um complexo petroquímico planejado para ser construído no distrito de Ratnagiri em Maharashtra, na Índia, até 2025. As duas petroleiras fornecerão a metade do petróleo bruto necessário para processamento da refinaria.

 

A Saudi Aramco está ampliando os negócios de refino e petroquímicas integrados, principalmente na Ásia, antevendo o crescimento em petroquímica como central em sua estratégia de expansão, para reduzir riscos em meio a uma desaceleração da demanda por petróleo no mundo com a maior participação dos carros elétricos.