Plástico: a matéria-prima da vida moderna. Sua produção cresce mais que aço, cimento, alumínio e fertilizantes.

Compartilhe

Quando hoje pensamos no plástico ele nos faz lembrar de imediato os plásticos de uso único: como os descartáveis para bebidas, as sacolas e os canudinhos. Todos estes hoje são os vilões. Na realidade, se corretamente descartados eles se transformam em uma excelente matéria-prima no ciclo fechado da logística reversa. Eles são 100% recicláveis, por reciclagem mecânica ou química. Mas os plásticos em nossa vida moderna são muito mais que estes : são instrumentos médicos, são partes importantes de usinas eólicas, peças de aviões e automóveis, móveis, embalagens que mantêm nossos alimentos em bom estado para serem utilizados em nossas mesas, desde o campo. E muito mais.

 

Uma excelente avaliação recente da OECD (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e da IEA (Agência Internacional de Energia) mostra que a demanda por plásticos nos últimos 55 anos cresceu mais rápido do que qualquer outro grupo de materiais-primas a granel. Inclusive da amônia que é a base dos fertilizantes nitrogenados. E o seu consumo cresceu bem mais que o PIB mundial neste período. Este crescimento não se deu somente na utilização das resinas petroquímicas para produção de plásticos de uso único, mas muito na aplicação e substituição de outros materiais, pela sua leveza, aplicabilidade e custo, em diferentes produtos.

Por trás desta produção de plásticos estão as resinas petroquímicas que são uma parte importante da indústria química mundial. Aproximadamente 12 milhões de barris por dia de derivados de petróleo, 105 bilhões de metros cúbicos de gás natural e 80 milhões de toneladas de carvão entram na indústria química como matéria-prima. Os fertilizantes nitrogenados, plásticos, fibras sintéticas e borracha são responsáveis por mais de 70% do total da produção em massa dos produtos químicos.

 

É muito coisa. É uma indústria muito importante. É a química e o plástico no dia-a-dia das pessoas no mundo moderno.